REVISTA ITEM - 97

Editorial - GESTÃO INTEGRADA DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS E SUBTERRÂNEAS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA AGRICULTURA IRRIGADA

A parceria da Associação Brasileira de Irrigação e Drenagem (ABID) com a Bahia tem sido rica de interlocuções ao longo deste ano de 2013. Uma visão panorâmica da agricultura irrigada daquele Estado está contemplada nesta edição. O foco na região Oeste da Bahia, a parceria com o governo do Estado, sob a liderança da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Reforma Agrária, Aquicultura e Pesca do Estado da Bahia (Seagri) e com o setor produtivo, com a Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), e o concurso das Prefeituras de Barreiras e Luís Eduardo Magalhães têm proporcionado sólidas bases e motivações para os diversos organismos, públicos e privados, que atuam nas cadeias de valores dos negócios com base na agricultura irrigada. Com o Aquífero Urucuia como sustentáculo que impulsiona empreendimentos e descortina oportunidades naquela região e em outras, envolvendo seis Estados, traz à baila o quão importante é o Brasil conhecer essas fantásticas dádivas da natureza e usá-las com sabedoria. Esse é um dos temas que permeiam esta edição da ITEM e será motivo de muitas atividades na programação do XXIII Conird, de 13 a 18/10/2013, em Luís Eduardo Magalhães e região.

A gestão integrada das águas superficiais e subterrâneas, em favor do desenvolvimento sustentável da agricultura irrigada, tem importância mundial, nacional, regional, estadual e municipal, sempre com seus indissociáveis usos múltiplos e legislações competentes. A dominialidade constitucional dos Estados sobre as águas subterrâneas, a necessidade de construir pactos federativos em favor da gestão integrada dessas águas, com importantes iniciativas e provocativas reflexões, são motivos de matérias desta edição.

Estamos com muita expectativa em relação aos desdobramentos dessa parceria com a ABID, em 2012, os acenos do governo federal e as interlocuções para estimular o setor. Todas as entidades - o setor ambiental, as universidades, as cooperativas, os produtores e os órgãos representativos de classe estão mobilizados para fazer um memorável evento em Cascavel e região, cujas atividades agropecuárias são expoentes no Paraná, onde de tudo acontece. E as lideranças dos setores produtivo e comercial querem superar as recorrentes perdas por défcit hídrico e explorar a capacidade produtiva ao longo de todo o ano. A agricultura do Paraná é uma das mais modernas do Brasil, mas que por razões históricas e culturais, a questão da agricultura irrigada nunca esteve em nossa agenda”.

Ao estar no Nordeste, em 2013, nessa parceria com a Bahia, é sempre oportuno recordar o permanente foco do Conselho Diretor da ABID, para enfatizar: a expectativa é de avanços, com a ampliação dos conhecimentos, com mais motivações e melhores fluidos em favor das cadeias produtivas/comerciais calcadas na agricultura irrigada. E é justamente no combate à pobreza e no aumento de oportunidades para o desenvolvimento socioeconômico, com sustentabilidade ambiental, que estudos do Banco Mundial, entre outros, evidenciam o quanto a agricultura irrigada pode fazer em prol da sociedade, convocando a todos para a implementação de planos municipais, estaduais, regionais e nacionais em favor dos negócios com base na agricultura irrigada.

O equilibrado uso dos recursos hídricos, com uma visão holística do quanto se pode fazer em prol da revitalização e conservação das águas, para melhoria e garantia do fluxo hídrico ao longo do ano, tendo-se o Aquífero Urucuia como um grande motivador para estimular e provocar trabalhos nessa parceria da ABID em 2013, enseja boas reflexões. Por meio delas, pode-se fazer florescer mais empreendimentos calcados na agricultura irrigada, maior geração de riquezas e de empregos, inclusive conquistando gôndolas de supermercados, alhures, trazendo fortes divisas para impulsionar bons negócios para o desenvolvimento municipal e nos demais níveis de governança. Pela demanda por mais serviços, com abertura e ampliação de empreendimentos, é difícil conceber outra atividade que abra postos de trabalho a custos convidativos para as políticas públicas, como as que podem ser implementadas em favor dos negócios com base na agricultura irrigada.

No bojo dos diversos acontecimentos já ocorridos em 2013, ver o crescimento do destaque da agricultura irrigada, nos 20 anos da Agrishow, é auspicioso. A cada ano, sempre com calorosa acolhida pela Csei- -Abimaq, a ABID tem participado e difundido sua parceria anual com uma das unidades da Federação, com visitas pessoais aos estandes e aos dirigentes das diversas empresas que atuam no setor, participando de reuniões, como a da Câmara Setorial de Equipamentos de Irrigação da Abimaq, promovendo e integrando esforços. Uma convidativa agenda, sempre com o despertar sobre o que seja o bom negócio. Esta edição lhes oferece essas reflexões.



Helvecio Mattana Saturnino
Presidente da Abid