A CAPA DA ITEM 120-121:

A foto da capa, de autoria de Antonio Bliska Júnior, em 2015, mostra o cultivo protegido de calandiva, em Holambra, SP. Sobre a irrigação ele explica: o sistema de irrigação empregado é chamado de superfície de cultivo. A água é bombeada de reservatórios subterrâneos através de um piso de pedra britada perfeitamente nivelado e recoberto por uma manta plástica porosa (ráfia de solo), sobre a qual os vasos com as plantas estão dispostos. A água é elevada de maneira uniforme até o nível desejado, por um tempo predeterminado, para suprir o substrato nos vasos. Em seguida, o excesso de água com nutrientes é drenado pela mesma superfície porosa e retorna aos reservatórios. É uma variação da irrigação por inundação. O sistema foi instalado por alguns empresários rurais com equipamentos trazidos da Holanda, em 2014. Atualmente empresas brasileiras tentam replicar a tecnologia a um custo menor.


JUNÇÃO DE FORÇAS PARA FAZER CADA VEZ MAIS COM MENOS ÁGUA


Discutir o negócio da agricultura irrigada diante dos desafios e iniciativas empre-endedoras do estado do Ceará, reunindo uma elite de cientistas estrangeiros e brasileiros, em interlocuções que envolvem professores, estudantes, principalmente os da pós-graduação, tem sido uma crescente atividade no Estado. Com desdobramentos os mais diversos, seja enriquecendo o intercâmbio em favor de mais cooperações em pesquisas e inovações, seja na transferência de conhecimentos e formação de recursos humanos, essas iniciativas têm sido a marca do Instituto Inovagri, que proporciona essa junção de esforços com a ABID, em 2019. A mensagem do professor Sílvio Carlos Ribeiro Vieira Lima, coordenador destes even-tos conjuntos, retrata muito desse persistente trabalho.

Nas itinerantes parcerias da ABID, Brasil afora, sendo de dois em dois anos em um dos Estados inseridos nas políticas para o Nordeste, há muito que festejar, a cada ano, com suas pecu-liaridades e aprendizagens. O acolhimento pelo Inovagri, em uma programação conjunta para a realização do XXVIII Conird, é um diferencial. Coloca o Ceará na vanguarda dessas parcerias, com participação em três dessas realizações, nos anos de 2001, 2017 e 2019.

O governo do Ceará, ao longo de 2001, como pioneiro nessa empreitada de parcerias anuais, juntou forças com a ABID para amalgamar a participação das empresas fornecedoras de equipamentos e insumos para a agricultura irrigada; com produtores e suas organizações; universidades, principalmente com seus trabalhos da pós-graduação, dos organismos de pesquisas; consultores e técnicos da ATER, os serviços de crédito rural, entre outros. Houve também um amplo envolvimento dos setores públicos e priva-dos, presenças de autoridades federais, estaduais e estrangeiras. Assim, logrou-se a realização do XI Conird e de um evento internacional, o 4º IRCEW, com a presença de renomados pes-quisadores estrangeiros, que proporcionaram oportunos desdobramentos para o Brasil, com projetos cooperativos internacionais.

Naquele evento, que contou com a participação do presidente da International Commission on Irrigation and Drainage (ICID), da qual a ABID é o Comitê Nacional Brasileiro, conquis-tou-se uma histórica referência, com alcances que foram do local ao internacional, na busca de permanentes integrações científicas e tecnológi-cas, com o envolvimento de todos que, direta ou indiretamente, atuam nessas cadeias de valores do negócio da agricultura irrigada.

Nesta edição, diante dos desafios existentes, aflora a necessidade de fazer mais com a mesma quantidade de água, aproveitando as vantagens comparativas para cada situação, diante das crises hídricas. Um convite para leituras e reflexões, e um motivo para profícuas interlocuções. No intensificar das produções, a fertirrigação, associada à eficiência da irrigação, vai do campo aberto aos cultivos protegidos, alternativas de utilização de águas salobras, entre outras.

Outro destaque especial nesta realização conjunta é o I Simpósio Latino-Americano de Salinidade, com articulações que vão do local ao internacional. Um tema recorrente, com muitos desafios, que sempre faz despertar mais e mais atenções sobre a importância da drenagem para o desenvolvimento da agricultura irrigada.

Helvecio Mattana Saturnino
Presidente da Abid