Desde a virada do milênio, mediante parcerias anuais com uma das unidades da Federação Brasileira, além de revigorar
os pactos com instituições públicas e privadas, são ampliados os arranjos cooperativos, do local ao internacional,
com os bons exemplos que já estão em prática, os desafios e as inovações existentes, mediante as integrações científicas,
tecnológicas, socioeconômicas, ambientais, de logística e mercantis, como motores para promover o desenvolvimento dos
negócios da agricultura irrigada. A cada ano, com a realização do Conird, são explicitadas essas diversas cooperações,
a exemplo do ocorrido na edição de 2017.


# Em 2017 #